Papel das pessoas brancas na luta antirracista é tema de Tribuna Livre na Câmara de Curitiba

Atendendo convite da vereadora Carol Dartora (PT), pesquisadora falou sobre branquitude aos vereadores

Qual o lugar das pessoas brancas na luta antirracista? Essa questão foi um dos assuntos abordados pela doutora e mestra na área de relações étnico-raciais, estudos de gênero, cultura e sociedade, Ana Helena Passos, na Tribuna Livre da Câmara de Curitiba.

A convite da Comissão Especial da Visibilidade Negra, que é presidida pela vereadora Carol Dartora (PT), a pesquisadora falou sobre estudos na área de relações étnico-raciais e branquitude.

“Essa temática é fundamental para que a gente supere alguns limites que a gente tem na compreensão sobre a necessidade do combate ao racismo estrutural. Entender o que é branquitude e qual é o lugar das pessoas brancas na luta antirracista é fundamental”, comentou Carol Dartora.

Segundo Ana Helena Passos a branquitude é a ideia de que existe uma hegemonia de valores dos sujeitos brancos e que colabora para a criação de uma pessoa social com padrão ideal.

“A neutralidade racial não existe. Não existe uma igualdade de tratamento entre as pessoas humanas de todas as racialidades. Então, para que seja construída uma política antirracista crítica à branquitude, é preciso que nós, pessoas brancas, possamos nos racializar no caminho de construir responsabilidade e reparação”, explicou.

Após a explanação, as vereadoras Carol Dartora, Professora Josete (PT), Maria Letícia (PV), Noêmia Rocha (MDB) e o vereador Dalton Borba (PDT) elogiaram as informações apresentadas pela convidada e fizeram perguntas.

A troca de informações entre a pesquisadora e os parlamentares durou quase uma hora e foi encerrada com aplausos. A participação aconteceu na sessão da última quarta-feira (24). Clique aqui para conferir a íntegra da Tribuna Livre.

Address
304 North Cardinal St.
Dorchester Center, MA 02124

Work Hours
Monday to Friday: 7AM - 7PM
Weekend: 10AM - 5PM