Cassação de Renato Freitas é um ataque à democracia

Carol Dartora: Mas não deixaremos de avançar. Hoje, cassam uma voz, mas amanhã seremos muitas outras ecoando nos parlamentos.

O plenário da Câmara de Curitiba confirmou nesta quarta-feira (22), em segundo turno, a cassação do mandato do vereador Renato Freitas (PT). A vereadora Carol Dartora (PT) novamente votou contra e afirmou que a decisão “significa um golpe contra a democracia, contra a pluralidade, e contra o povo preto”.

Carol destacou que o processo contra Renato não é um fato isolado, mas faz parte de uma perseguição contra diversos parlamentares de esquerda, mulheres, negros e LGBTQIA+ em todo país, baseadas no ódio, no preconceito e no racismo estrutural, estimulados pelo bolsonarismo.

“Todos os integrantes (vereadores) que se declaram negros votaram contra a cassação e isso significa alguma coisa. Temos aliados na luta antirracista, mas a maioria dos vereadores que é branca votou a favor da cassação”, lamentou.

“Mas não deixaremos de avançar. Hoje, cassam uma voz, mas amanhã seremos muitas outras ecoando nos parlamentos”, disse ao concluir seu pronunciamento. Assista ao vídeo com a íntegra do voto.

Leia também

Imagem padrão
Carol Dartora
Vereadora de Curitiba pelo PT, primeira mulher negra eleita para a Câmara Municipal da capital do Paraná. Professora de História, mestre em Educação, militante da Marcha Mundial das Mulheres e do Movimento Negro, secretária da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBTI+ na APP-Sindicato.