Cassação de Renato Freitas escancara violência racista

Câmara de Curitiba aprovou em primeiro turno, pedido de cassação do mandato; votação continua amanhã

Com 25 votos a favor da cassação do mandato, 7 contra e 2 abstenções, o plenário da Câmara de Curitiba aprovou, em primeiro turno o pedido de cassação do mandato do vereador Renato Freitas (PT). A vereadora Carol Dartora (PT) votou contra o que chamou de ataque à democracia e uma atrocidade. Para a parlamentar, a cassação de Freitas escancara a violência racista.

Uma nova votação do projeto de resolução que declara a perda do mandato parlamentar (004.00003.2022) está marcada para esta quarta-feira (22), às 15h30. Se não for atingido o mínimo de 20 votos favoráveis pela cassação na segunda votação, o caso será arquivado.

Assista ao vídeo e veja na íntegra o voto da vereadora Carol Dartora.

Imagem padrão
Carol Dartora
Vereadora de Curitiba pelo PT, primeira mulher negra eleita para a Câmara Municipal da capital do Paraná. Professora de História, mestre em Educação, militante da Marcha Mundial das Mulheres e do Movimento Negro, secretária da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBTI+ na APP-Sindicato.