Comissão conhece roteiro que resgata histórias da população negra em Curitiba

Vereadores visitaram locais no centro da cidade em que a narrativa oficial invisibiliza a contribuição de pessoas negras na construção da cidade

Com o objetivo de buscar o reconhecimento e a valorização da presença das pessoas negras na história de Curitiba, a Comissão Especial da Visibilidade Negra, criada pela Câmara Municipal e presidida pela vereadora Carol Dartora (PT), conheceu um roteiro turístico onde a a população negra teve relevante contribuição na construção da cidade, mas teve essa memória apagada ou invisibilizada.

O tour realizado no último sábado (9) contou com a participação das vereadoras Carol e Maria Letícia (PV) e do vereador João da 5 Irmãos (PSL). O itinerário foi guiado pela professora da UFPR, doutora em História, Joseli Maria Nunes Mendonça, coordenadora do Projeto de Extensão AfroCuritiba.

O trajeto começou no Chafariz da Praça Zacarias. Depois seguiram até o Instituto de Educação do Paraná, antiga sede do Jornal 19 de Dezembro (na Rua XV de Novembro, próximo à Praça Osório), Biblioteca Pública do Paraná, Pelourinho (Praça José Borges de Macedo), fonte da obra Água pro Morro, Praça Tiradentes e encerram na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos de São Benedito.

“Realizar esse tour é um passo muito importante para alcançarmos os objetivos dos nossos trabalhos, que é resgatar trajetórias e histórias de vida de pessoas negras que contribuíram de forma significativa para a construção da cidade, mas que tiveram suas memórias apagadas e invisibilizadas na forma como Curitiba narra sua própria história”, comentou Carol Dartora.

“Alguns pontos a gente já conhecia, outros não, o que significa dizer que a cidade tem certamente uma possibilidade muito maior de agregar pontos que vão constatar e confirmar a presença negra na cidade e na construção dessa nossa cidade, que se chama Curitiba”, disse a vereadora Maria Letícia, autora do requerimento que propôs a criação da Comissão.

“O que gostaria de destacar é a importância das pessoas negras na história dessa cidade. Curitiba foi feita, foi erguida muito em razão do trabalho dessas pessoas. Foram pessoas que despenderam seu esforço na realização de uma história na qual, muitas vezes, eles não obtêm registro”, destacou a professora Joseli.

Outro trabalho já agendado pela Comissão da Visibilidade Negra é uma audiência pública virtual. A reunião será no dia 22 de outubro, às 14h, e será transmitida ao vivo nas redes sociais da Câmara Municipal de Curitiba.

Comissão da Visibilidade Negra

Oficialmente, o nome do colegiado é Comissão Especial para Tratar de Visibilidade da Presença Negra na Cidade de Curitiba e da Contextualização Histórica de Monumentos, Edifícios e Logradouros Públicos Visando ao Direito da Sociedade ao Conhecimento de Sua Formação Histórica, Intelectual e Cultural.

Carol Dartora (PT) preside os trabalhos da comissão especial. Oscalino do Povo (PP) é vice. A relatoria é de Herivelto Oliveira (Cidadania) e João da 5 Irmãos (PSL). Também compõem o colegiado o Jornalista Márcio Barros (PSD), Osias Moraes (Republicanos) e Serginho do Posto (DEM).

Galeria de imagens

09/10/2021 - Comissão Especial da Visibilidade Negra - tour guiado

Address
304 North Cardinal St.
Dorchester Center, MA 02124

Work Hours
Monday to Friday: 7AM - 7PM
Weekend: 10AM - 5PM